top of page
  • Foto do escritorVilson Trevisan

Apresento o senhor Orçamento


O valor da proposta deve honrar os compromissos com os terceiros de forma irretocável, sendo eles, em terceirização a matéria prima, para se ter sucesso orçamentário, essa deve ter qualidade.


Assim o melhor investimento está em traçar o perfil ideal para as contratações.


O orçamento é um planejamento financeiro, baseado em provisões de custos e despesas, é uma avaliação prévia do serviço a ser executado.


A contingência em contabilidade identifica uma obrigação que pode ou não ocorrer e sua característica é a imprevisibilidade.


Dessa forma nasce uma proposta, a qual deve obedecer aos critérios da legislação trabalhista, pois o principal elemento no peso final é a remuneração e seus complementos. Lembrando que os colaboradores ainda não foram contratados.


As contingências devem ser medidas e pesadas em cada elemento de custo identificando o seu fundamento legal, no caso, como exemplo férias, que é um dos alicerces do custo futuro, possui inúmeras contingências. Ela pode ser de 20 ou 30 dias, parte delas ao final do contrato se tornam verbas rescisórias.


Aliado a esses fatos, nos meses de 31 dias, que são 7 no ano, existe um valor extra que deve ser cobrado. Digamos que ele recebe a remuneração mensal de R$ 2.400,00, sai de férias no dia primeiro do mês em questão, e retorna ao trabalho no dia 31, e recebe mais R$ 80,00, correspondente a esse dia.


Não importa se as férias começarem ou terminarem no mês de 31 dias, esse dia em terceirização terá custo.


Assim, essa previsão se torna obrigatória, pois os dias de férias no ano, nascem de 367 ÷ 12 = 30,58 dias, essa contingência não é imprevisível.


As férias ainda possuem outra característica importante, o tempo de duração do contrato.


Sendo de 12 meses, sem renovação, as férias serão indenizadas. Se houver a renovação para 60 meses, 4 meses deverão ser repostos. Nesse caso o orçamento deve abarcar as seguintes proposições: No primeiro ano, seu custo será 1 ÷ 12 = 8,3333%. Os demais anos do contrato será 1 ÷ 11 = 9,0909%, isso é previsível.


Outro aspecto recomendado, ao analisar o orçamento, trazer ao ambiente o responsável pela operação e com ele estabelecer os limites de faltas e férias com 20 dias e 30 dias.


Como é direito do empregado a escolha de vender os 10 dias, é necessário estabelecer uma gratificação a mais.


O mapa abaixo demonstra o ganho quando as férias devem ser repostas: A partir segundo ano, o contingente necessário para suprir o serviço.



Férias de 30 dias

1 ano

2 anos

3 anos

4 anos

5 anos

Totais

Custo %

Necessidades

144

12

1,000

0,083

0,007

157,090

9,09%

Totais

144

156

157,000

157,083

157,090

Férias 20 dias

1 ano

2 anos

3 anos

4 anos

5 anos

Totais

Custo %

Necessidades

144

8

0,667

0,056

0,005

152,727

6,06%

Totais

144

152

152,667

152,722

152,727



Podemos ainda discutir férias sobre os percentuais que devem constar nas propostas, e as melhores datas para promover as férias, todas as possibilidades devem ser analisadas cuidadosamente, pois nessa atividade um pequeno erro, em face ao volume de envolvidos pode significar muito!


Vilson Trevisan

Consultor econômico do SINDESP-PR.

38 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page